Archive for 24 de junho de 2009

h1

Caramelo (Sukkar Banat)

junho, 24 - 2009

Não costumo fazer resenha de filmes, mas… Quando se trata do melhor filme a que você assistiu no ano, de boca aberta, sem piscar; não custa contar pros seus amigos, certo?

Acabei de ver Caramelo e estou deliciada.

caramel

No original, Sukkar Banat, é uma produção franco-libanesa, foi escrita, dirigida e estrelada por Nadine Labaki.

Sabe aqueles filmes do tipo “a vida como ela é”? Caramelo é uma parábola do universo feminino libanês, conta a vida de cinco mulheres unidas por um salão de beleza. Há a moça que se apaixonou pelo homem casado e vive uma eterna espera pela próxima ligação. Há a boa muçulmana que está noiva, tentando corrigir o problema de uma virgindade já perdida. Há a lésbica contida e a cliente encantada por ela. Há a atriz de comerciais inconformada com a chegada da menopausa. E há a senhora idosa que jamais se casou para cuidar da irmã mais velha deficiente mental.

Não vou entrar nos pormenores da trama, você vai encontrar resenhas muito melhores que a minha aqui e aqui. Queria apenas reforçar que o filme é bastante delicado, tem uma poesia sutil, uma fotografia bonita e um roteiro que é fantástico pela simplicidade com que retrata suas personagens e seus dilemas (nada simples). Sem clichês nem desfechos óbvios.

sukkar banat

Para os brasileiros é uma experiência de cinema bem diferente – pelo choque cultural, eu diria. Beirute, a cidade em que se passa Caramelo, é um dos lugares mais liberais do oriente médio. As moças não usam véu nos cabelos e têm por hábito cultivar um visual bastante sexy, ao mesmo tempo em que surpreendem pelo recato, tão desconhecido de nós brasileiros. Pra ter uma ideia, é um filme sem cena de beijo na boca (sexo, muito menos) e não paradoxalmente transborda sensualidade!

Só queria mesmo dizer: ASSISTA!!

nadine

Ah, e destaque para a jovem cineasta Nadine Labaki, que escreveu o roteiro, dirigiu muito bem, atuou como protagonista, é linda, charmosa, morena e dona de belos olhos escuros muito abertos esfumaçados de sombra. Nadine, quer casar comigo?

Anúncios