h1

Ajude a fazer o novo Guia de Primeiros Socorros Para o Escritor Iniciante

fevereiro, 24 - 2014

São 3h da manhã e eu poderia estar dormindo, mas estou aqui batendo um papo com a insônia e ela acabou de me dar uma sugestão genial:
– Aí Cris, por que você não faz uma versão mais profissa, mais sexy e mais completa do Guia de Primeiros Socorros para o Escritor Iniciante?
Achei a ideia ótima! Então resolvi que vou fazer uma brincadeira interativa e receber perguntas de autores iniciantes para responder no guia.
Se você tem alguma pergunta sobre a arte de escrever, publicar ou fazer malabarismos para pagar as contas no final do mês sendo escritor, poste aqui nos comentários!
Se você tem alguma sugestão para melhorar o Guia de Primeiros Socorros para o Escritor Iniciante, poste aqui também!
O guia sempre será disponibilizado gratuitamente a quem quiser acessá-lo, é justo que além de gratuito seja de qualidade e ofereça real alento às angústias existenciais dos jovens autores.
Dê sua contribuição. Em breve devo postar uma enquete para escolher o muso ou musa da capa do novo guia.

2 comentários

  1. 1- Inspire-se em alguém (Clarice Lispector, Machado de Assis, Mário Quintana, Mia Couto, Cecília Meireles, Caio Fernando de Abreu – apenas para dar alguns exemplos) e crie alguns textos inspirados em algo deles.
    2- Depois de algumas tentativas assimilará as formas deles; continuando acabará “esquecendo” a metodologia de seus inspiradores e descobrirá a própria forma de se expressar. Em suma, escreva!
    3- Leia muito, principalmente em língua(s) que conheça; evite ler tradução (não é proibido, claro, mas que não seja sua principal leitura).
    4- Fale de seu quintal que acabará sendo universal; se falar do quintal alheio (USA, Inglaterra e etc.) acabará sendo apenas boçal ou ao menos um chato. Em outras palavras, não terá base ou conhecimento suficiente para falar, se expressar. Até porque não existe verdadeira tradução. O Brasil tem sua própria riqueza e forma de se expressar tão rica quanto as estrangeiras e, o melhor, é nossa…
    5- Busque apreender variadas formas de escrita – poemas (soneto, aldravia, haicai, quadra, trova e etc.), contos, crônicas e etc. – até descobrir qual\quais é\são a(s) sua(s).
    6- Faça, desfaça, refaça; escreva, transcreva, descreva; construa, destrua, instrua, reconstrua.


  2. Cris, é o Caio Bezarias. Achei a idéia ótima, pois tenho a primeira versão do Guia e o consulto com freqüência. Portanto, gostaria de contribuir. Por hora, a primeira: você conhece o Como Narrar uma História, da Silvia Kohan (editora Gutemberg), certo? tem muita coisa nesse livro que discordo, outras são óbvias demais, mas há,ainda, dicas preciosas. Posso enviar as que julgo melhores, além de umas poucas de minha lavra?



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: